Coma bem, faça mais exercícios: Novas diretrizes globais para reduzir o risco de demência

Não há tratamento eficaz para a demência, que afeta 50 milhões de pessoas em todo o mundo, mas a Organização Mundial de Saúde diz que pode ser feito muito para retardar ou retardar o aparecimento e progressão da doença.

Em diretrizes divulgadas na terça-feira, a OMS divulgou suas primeiras recomendações para reduzir o risco de demência globalmente. Eles incluem exercício físico regular, não usar tabaco, beber menos álcool, manter a pressão arterial saudável e comer uma dieta saudável – particularmente uma dieta mediterrânea. O órgão internacional de saúde também alertou contra a ingestão de suplementos alimentares, como vitaminas B e E, em um esforço para combater o declínio cognitivo e a demência.
A OMS disse que há 10 milhões de novos casos de demência todos os anos, e este número deve triplicar até 2050. A doença é uma das principais causas de incapacidade e dependência entre pessoas idosas e “pode ​​devastar as vidas de indivíduos afetados, seus cuidadores e familiares” disse a organização.
A doença também exige um pesado custo econômico, com o custo de cuidar de pessoas com demência estimado em US $ 2 trilhões anualmente até 2030, segundo a OMS.
Fonte: https://edition.cnn.com