fbpx

Diagnóstico clínico e sorológico de pacientes com suspeita clínica de arboviroses

VI Seminário Anual Científico e Tecnológico | Bio-Manguinhos

OTR.25 – Diagnóstico clínico e sorológico de pacientes com suspeita clínica de arboviroses (Dengue, Zika vírus e Chikungunya)

Raphael Rangel das Chagas”; Viviane Camara Maniero’; Paulo Sergio Cerqueira Rangel’; Clarisse Salgado Benvido da Silva’; Renato Santana de Aguiar”; Viveca Giongo?; Sergian Vianna Cardozo.

1UNIGRANRIO; 2UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro; 3Fiocruz/CDTS.

Introdução:

Dentre os vírus que apresentam maior circulação atualmente no Brasil estão o dengue (DENV), o chikungunya (CHIKV) e Zika vírus (ZIKV). DEN e ZIKV pertencem a família Flaviviridae e CHIKV à família Togaviridae. Os sintomas relacionados com as arboviroses causadas por estes agentes são bastante seme- lhantes, o que acaba interferindo no diagnóstico clínico preciso dessas doenças.

Objetivo: O objetivo do presente trabalho foi realizar o diagnóstico clínico sugestivo e

sorológico de pacientes com suspeita de arboviroses atendidos na Unidade Pré -Hospitalar Álvaro dos S. S. Figueira, Duque de Caxias, RJ.

Metodologia:

A análise dos prontuários foi realizada entre os meses de julho e outubro de 2017, de acordo com os critérios clínicos estabelecidos pelo Ministério da Saú- de. Para a realização do diagnóstico sorológico, as amostras foram submetidas à testes sorológicos que permitam identificar a presença de anticorpos IgM e IgG para ZIKV e DENV utilizando testes de Ensaio de Imunoabsorção Enzi- mática (ELISA) específicos para IgM e IgG (XGEN, Biometrix).

Resultado:

Foram coletadas 27 amostras sanguíneas de pacientes com diagnóstico clínico de arboviroses (DENV, CHIKV e ZIKV). Destas amostras, 21 (77.7%) foram identificadas como DENV, 03 (11.1%) como ZIKV e 03 (11.1%) tiveram diag- nóstico clínico de CHIKV. Quanto aos sintomas apresentados pelos pacientes, entre os 21 casos suspeitos de DENV, a mialgia (14/21; 66.6%), artralgia leve

Bio-Manguinhos / Fiocruz

(11/21; 52.4%) e cefaleia (13/21; 61.9%) foram os mais observados. O exan- tema (3/3; 100%) e o prurido (3/3; 100%) foram observados apenas nos pa- cientes suspeitos de ZIKV, que apresentaram ainda conjuntivite (1/3; 33.3%). Assim como a artralgia acentuada (3/3; 100%) foi identificada somente nos casos suspeitos de CHIKV. Do total de 27 amostras com suspeita clínica de arboviroses, 18 foram analisadas através do teste sorológico para detecção de IgM e IgG para DENV e ZIKV. De acordo com os critérios sorológicos de de- tecção viral, 5/18 (27.7%) foram consideradas amostras negativas para DENV e ZIKV, e 1/18 (5.5%) foi dada como indeterminada. Devido à semelhança ge- nética ja conhecida entre o ZIKV com outros vírus da família Flaviviridae, pos- sivelmente foram observadas reações cruzadas com DENV nas amostras do presente estudo. Isto porque 5/12 (41.7%) amostras que foram positivas para IgM e IgG de DENV apresentaram sororeatividade (IgG) também para ZIKV e outras 3/12 (25.0%) foram IgG positivas tanto para DENV quanto para ZIKV. Apenas 4/12 (33.3%) amostras apresentaram somente sororeatividade (IgG) para DENV. Tais resultados referentes à sororeatividade de IgM determinam uma identificação presuntiva para o DENV (5/18; 27.7%). As amostras positi- vas e/ou indeterminada não foram definitivas para o diagnóstico da infecção pelos Flavivírus estudados.

Conclusão:

Com os resultados expostos vemos que o diagnóstico clínico epidemiológico muitas vezes pode ser errôneo pela semelhança na sintomatologia das arbovi- roses, fazendo-se necessário o diagnóstico laboratorial.

Palavras-chave: arboviroses, diagnostico clínico; sorológico

Fonte: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/27276