Primeiro estudo clínico randomizado avalia o impacto da redução de gorduras na dieta de mulheres na pós menopausa.

O primeiro estudo clínico randomizado (WHI) em mulheres na pós menopausa (entre 50 e 79 anos) avaliou o impacto de uma redução da proporção de gorduras da dieta (de 32% ou mais para 20% ou menos) além de maior ingestão de vegetais , frutas e grãos diariamente .

Ele será apresentado na reunião anual da sociedade americana de oncologia clínica (ASCO 2019) no final de maio .

Nele, serão apresentados dados sobre mulheres que seguiram a dieta tiveram em uma mediana de cerca de 20 anos , 15% a menos de morte por qualquer causa bem como 21% de diminuição de morte por situações ligadas ao câncer de mama . Este ganho é de grande magnitude para as pacientes que tiveram câncer de mama. Comparável ao ganho obtido com a quimioterapia após o tratamento cirúrgico na doença inicial (adjuvante). Estes dados trazem evidências robustas sobre a importância de uma dieta saudável e bem equilibrada para as mulheres em geral e principalmente para as que tiveram câncer de mama . É possível que dietas “da moda“ com alta ingestão de gorduras em detrimento a redução de carboidratos não sejam seguras para pacientes tratadas de câncer de mama.

 

Fonte: https://www.facebook.com/cesar.cabello