Uso de PPI associado ao risco de mortalidade elevado

O uso de inibidores da bomba de prótons (IBPs) está associado ao aumento do risco de morte devido a certas condições, de acordo com um estudo do BMJ.

Usando os registros dos Veterans Affairs, os pesquisadores compararam os resultados de mortalidade entre 158.000 adultos que receberam recentemente um IBP por mais de 90 dias e 57.000 novos que receberam um bloqueador de histamina-2.

Durante uma mediana de 10 anos de acompanhamento, 37% dos participantes morreram. Houve 46 mortes em excesso por mil usuários de PPI nesse período. Os IBPs foram associados ao excesso de mortalidade por doença cardiovascular (DCV) e doença renal crônica (DRC). Pacientes sem indicações para o uso de IBP tiveram maior risco de mortalidade por DCV, DRC e também pelo câncer gastrointestinal superior. Maior tempo de uso foi associado a maior risco.

Os autores concluem: “Devido à alta prevalência de uso de IBP, os achados têm implicações na saúde pública e ressaltam a importante mensagem de que os IBPs devem ser usados ​​somente quando indicado clinicamente e pela duração mínima necessária”.